Boavista FC - Temos Tradição no Voleibol Português.

34 Anos a formar atletas sob o lema "Aprender, Praticar e Vencer.

Boavista FC tem novos equipamentos para Época 2016-2017

Todo o voleibol axadrezado será equipado pela conceituada marca Cofides (POR).

Prof. José Machado assume novo desafio

Prestigiado técnico português é o novo coordenador técnico do voleibol axadrezado

Panteras têm novo treinador principal

Prof. Carlos Simão é o novo "timoneiro" das seniores axadrezadas

Destaque semanal

Iniciadas vencem primeiro jogo oficial da época 2016-2017

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Seniores - Antevisão do treinador à recepção à equipa da AAS Mamede


"Domingo jogamos contra a AAS Mamede, um jogo sempre complicado no qual todo o apoio é pouco. Estamo-nos a preparar bem para o jogo e recuperados da derrota, por isso vamos a ele. 

VAMOS NA RAÇA 
VAMOS À CONQUISTA 
SOMOS BOAVISTA"

Paulo Pardalejo, treinador sénior

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Seniores- Declaração ao jogo do passado fim de semana



"No Sábado passado jogamos contra o AVC, o principal candidato à subida de divisão, podia justificar de alguma forma a derrota com certas situações anómalas, como a hora que iniciou o jogo ou a temperatura do pavilhão, mas não o vou fazer, vou antes dar os parabéns à merecida vitoria do AVC, jogaram bem ganharam bem. A luta continua!
Não queria deixar de agradecer a forte presença de simpatizantes, Panteras, familiares e amigos Boavisteiros que tanto nos apoiaram.

VAMOS NA RAÇA 
VAMOS À CONQUISTA 
SOMOS BOAVISTA"

Paulo Pardalejo, treinador sénior

sábado, 23 de fevereiro de 2013

Seniores - Panteras sofrem primeira derrota na Série dos Primeiros

Atlético VC 3 - 1 Boavista FC
25-27 / 25-22 / 25-16 / 25-17

E ao quarto jogo na Série dos Primeiros as nossas Panteras sentiram o sabor da derrota. Depois da vitória para a Taça de Portugal no pavilhão das Lameiras, desta vez foi a equipa do Atlético VC levar a melhor por 3-1, amealhando os três pontos em disputa e colando-se ao Boavista no topo da classificação com 16 pontos.

O técnico Paulo Pardalejo apresentou a seguinte equipa: 1- Sofia Azinheiro, 3- Rita Santos, 4- Sofia Lima, 6- Sofia Pimentel, 7- Amanda Rocha, 9- Rita Matos, 10- Mariana Teixeira (Cap.), 12- Catarina Martins, 14- Joana Fernandes, 15- Sofia Gomes, 16- Mafalda Sousa e 18- Catarina Liz.

O jogo iniciou-se um pouco depois da hora prevista, o que não retirou ânimo à nossa equipa, que entrou bem no 1º set, conseguindo desde bem cedo uma vantagem de dois pontos que se manteve até ao 3-5, altura em que a equipa do AVC conseguiu anular a desvantagem e chegou ao 7-7. Cientes da importância de não deixar o adversário se moralizar, as Axadrezadas voltaram à carga, e jogando bastante bem, conseguiram uma importante vantagem de cinco pontos no 10-15. Em clara desvantagem no marcador, as famalicenses deram o tudo por tudo e lograram obter novo empate a 15-15, o que dava novo ânimo ao jogo entre estas duas boas equipas. Num encontro de parada e resposta, as meninas do Bessa voltariam ao domínio em campo e à vantagem por 16-20, quatro pontos de vantagem num momento crucial do jogo, ao que a equipa da casa voltou a responder com novo empate a 22-22 para depois passar mesmo para a frente no 24-23, naquela que seria a primeira vez que se encontrava em vantagem em todo o set. Foi mesmo necessário recorrer às vantagens para se decidir o vencedor do set, e foi num clima de grande competitividade que Boavisteiras conseguiram mesmo levar a melhor por 25-27. O Boavista estava na frente num pavilhão muito complicado.

As nossas seniores estavam moralizadas com a vitória e entraram muito bem no 2º set, conseguindo uma boa vantagem de quatro pontos no 3-7, tudo parecia correr de feição. Mas a formação da casa nunca se limitou a ver jogar, e com uma forte resposta conseguiram anular a desvantagem para logo depois pegarem na liderança no marcador no 12-10, esta grande recuperação foi um dos pontos chave do set pois moralizou a equipa da casa. Ainda assim as portuenses equilibraram contas com o empate a 15-15, mas o parcial de 7-2 favorável às famalicenses colocava o marcador em 22-17 e destroçou por completo o Boavista, que o melhor que conseguiu foi anular a desvantagem para três pontos no 23-20, não sendo o suficiente para evitar a derrota por 25-22. O jogo estava empatado, mas este set teve o condão de acordar a equipa do AVC para uma noite onde tudo iria correr pelo melhor.

O 3º set iniciou-se de forma equilibrada, ambas as equipas sabiam da importância deste set e entraram muito cautelosas em campo. As vantagens iam-se dividindo entre ambos os clubes até ao empate a 9-9, momento em que um parcial de 4-0 para o AVC iria ditar uma vantagem de 13-9, o que lhes acabaria por dar grande ânimo, pois nunca mais permitiram uma recuperação às nossas Panteras. Era o início de uma noite para relembrar para as visitadas, puxando de todas as suas qualidades técnicas e aptidões físicas, manietaram completamente o jogo das Boavisteiras, não lhes dando espaço para qualquer tipo de reacção, a tudo isto juntava-se o já famoso ataque fortíssimo das famalicenses, que conseguia ser muito eficaz. O técnico Paulo Pardalejo mexia na equipa mas pouco havia a fazer, o Atlético estava em vantagem e conseguia ampliá-la com o decorrer do set, do 19-15 ao 25-16 foi uma questão tempo. Era a certeza dos primeiros pontos perdidos pela nossa equipa na Série dos Primeiros.

O 4º set inciava-se assim, com o AVC em estado de graça e com as Panteras em baixo em termos de ânimo, e tudo isso se traduziu no marcador, com vantagem desde cedo para a equipa de VN Famalicão, 7-2, 10-4 e 12-6, que não deixava grandes perspectivas para a nossa equipa. Tudo saía bem à equipa da casa, que explorava muito bem os espaços no campo das Boavisteiras, que por seu lado não se conseguiam libertar do seu estado de letargia, nem mesmo com os cânticos dos adeptos que se delocaram ao pavilhão das Lameiras. Foi em grande festa dos seus animados seguidores que o Atlético chegou à vantagem de 22-11, onze pontos de desvantagem que deixava ferido o orgulho das Axadrezadas, que numa grande demonstração de dignidade ainda tiveram forças para um parcial de 2-6, atenuando o resultado para 24-17, mesmo antes do ponto final das famalicenses. Resultado final de 25-17 e uma grande festa para a equipa da casa.

Ao quarto jogo o Boavista sofreu a sua primeira derrota na Série dos Primeiros, nada a obstar, foi uma justa vitória para o Atlético VC que mostrou o porquê de ser um sério candidato ao título nacional da II divisão, uma excelente equipa que esteve sempre muito organizada e que entrou em campo com a lição bem estudada, a tudo isso soma-se uma noite "sim" para as famalicenses, onde tudo lhes correu de feição. As Panteras estiveram abaixo das suas capacidades, sobretudo nos 3º e 4º sets, onde a quebra foi mais notória perante uma equipa que não costuma perdoar os adversários quando estes quebram. A derrota é perante um rival directo, é verdade, mas não pode alterar o rumo traçado no início da época, há que continuar o longo caminho superando este percalço já no próximo fim de semana.

Palavra de apreço aos muitos adeptos Axadrezados que se deslocaram a VN Famalicão para apoiarem o seu Clube, saíram tristes com a derrota, o que não os demoveu de cantarem orgulhosamente o hino do Boavista FC juntamente com a equipa no final do jogo. Cantar o hino depois de uma derrota é sinal que ninguém se esquece das inúmeras vezes que já se cantou, e ainda se irá cantar, o hino depois de uma vitória. Fair Play na derrota faz parte do desporto, e disso o Boavista FC não abdica.

Na próxima jornada as Panteras recebem a equipa da AAS Mamede no Pêro Vaz de Caminha, um jogo importante no fecho da primeira volta da Série dos Primeiros. FORÇA PANTERAS!!

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Infantis - Panterinhas já conhecem novo quadro competitivo


Quem também ficou a conhecer a composição do novo quadro competitivo foram as nossas Panterinhas do escalão de Infantis que irão participar no Torneio do 71º Aniversário da AVP.

O Boavista irá participar numa Série Única num sistema de todos contra todos a duas voltas, o primeiro classificado será o vencedor do Torneio.

Eis a composição da Série Única do Torneio no que se refere ao escalão de Infantis:

Boavista FC
VC Viana
Leixões SC
Juv. Pacense
GDC Gueifães
AD Amarante
FC Amares
SC Arcozelo
Ala Gondomar

Iniciadas - Boavista na Série A


A nossa equipa de Iniciadas irá participar no Torneio do 71º Aniversário da Associação de Voleibol do Porto, e hoje ficou a conhecer os adversários desta competição.

As Panteras ficaram colocadas na Série A juntamente com as seguintes equipas: CD Póvoa, GC Santo Tirso, AD Amarante, Colégio dos Carvalhos, APROJ, SC Arcozelo e SC Espinho.

A competição decorrerá no sistema de todos contra todos a duas voltas.

Lista de clubes:

Boavista FC
CD Póvoa
GC Santo Tirso
AD Amarante
Colégio Carvalhos
APROJ
SC Arcozelo
SC Espinho

Cadetes - Panteras já conhecem adversários


As nossas Panteras do escalão de Cadetes também ficaram hoje a conhecer os seus adversários no Torneio do 71º Aniversário da Associação de Voleibol do Porto.

Colocadas numa Série única, as Panteras irão medir forças com as seguintes equipas: Esmoriz GC, Castêlo Maia GC, APROJ e Ala de Gondomar. A competição decorrerá no sistema de todos contra todos a duas voltas.

Eis a lista de equipas:

Boavista FC
Esmoriz GC
Castêlo Maia GC
APROJ
Ala Gondomar

Juniores - Adversários do Torneio do 71º Aniversário AVP


A nossa equipa de Juniores ficou hoje a conhecer os seus adversários no Torneio do 71º Aniversário da AVP. As Panteras ficaram colocadas na Série A juntamente com Esmoriz GC, FC Foz, UD Vilar Paraíso e as equipas seniores do FC Amares e CV Barcelos, sendo que estas últimas não contam para a atribuição do troféu. A competição decorrerá no sistema de todos contra todos a duas voltas.

Eis a lista de equipas:

CV Barcelos (sénior)
FC Amares (sénior)
Boavista FC
Esmoriz GC
FC Foz
UD Vilar Paraíso

domingo, 17 de fevereiro de 2013

Seniores - Boavista FC mantém invencibilidade na Série dos Primeiros

Boavista FC 3 - 0 AE PE Lobato
25-18 / 25-13 / 25-18

Terminadas as emoções do jogo de ontem a contar para a Taça de Portugal, era hora de esquecer a derrota e voltar a concentrar no campeonato nacional da II divisão - Série dos Primeiros, esse sim o grande objectivo da época. A recepção ao terceiro classificado, AE PE Lobato, era um bom teste à capacidade das Panteras depois do desgastante jogo de ontem, e estas responderam da melhor maneira possível, com uma vitória pela margem máxima de 3-0.

O técnico Paulo Pardalejo apresentou a seguinte equipa: 1- Sofia Azinheira, 2- Ana Fernandes, 4- Sofia Lima, 7- Amanda Rocha, 8- Joana Ferraz, 9- Rita Matos, 10- Mariana Teixeira (Cap.), 12- Catarina Martins, 14- Joana Fernandes, 15- Sofia Gomes, 16- Mafalda Sousa e 18- Catarina Liz.

As Axadrezadas entraram bem no 1º set, conseguindo colocar em campo toda a sua qualidade de jogo, o que levou a um parcial de 5-1, obrigando o técnico lisboeta a pedir o primeiro desconto de tempo do encontro, o que acabou por surtir resultado pois o PEL reduziu para 9-7. As portuenses não se ressentiam do jogo de ontem e não se atemorizaram pela resposta das adversárias, tendo voltado ao comando do jogo logo de seguida, aumentando novamente a diferença no marcador para cinco pontos no parcial de 15-10. O PEL por seu lado nunca atirou a toalha ao chão e conseguia atenuar diferenças em alguns momentos do jogo, tal como no 19-16, com apenas três pontos atrás do Boavista. No entanto a nossa equipa mantinha o seu ritmo de jogo em níveis bastante interessantes e foi assim que caminharam firmes para vitória final de 25-18.

A formação da capital entrou concentrada no 2º set, obtendo uma precoce vantagem de 2-4, mas meninas do Bessa rapidamente entraram em jogo conseguindo o empate a 5-5, tendo-se seguido uma série de vários empates no marcador, o que traduzia o equilíbrio que se verificava em campo. No entanto após o 11-11 a equipa do PEL como que se alheou do jogo e nunca mais se viria a encontrar. As Axadrezadas aproveitaram, e de que maneira, para jogarem o seu voleibol de qualidade refinada completamente à vontade, foi sufocante a forma como as Boavisteiras dominaram o jogo, com jogadas fantásticas a explorar toda a sua capacidade técnica. O desequilibrado resultado de 25-13 foi um fiel espelho do que se passou em campo, foi muito Boavista para uma equipa do PEL que se desconcentrou do jogo.

Depois da pesada derrota do set anterior, as lisboetas voltaram a acertar agulhas no 3º set, e o resultado foi um jogo novamente equilibrado de parte a parte, pontos divididos em grande parte dos parciais iniciais do set. O jogo desenrolava-se de forma interessante, com as equipas em bom nível e a mostrarem o porquê de estarem em bom plano na Série dos Primeiros. Realce para o ponto conquistado pelo Boavista quando o marcador ditava 18-17, uma bola impossível junto à rede recuperada "in extremis" pelo pé da capitã Mariana Teixeira, momento que trouxe ânimo acrescido à equipa e ao público Boavisteiro. Com a moral em alta, as Axadrezadas ganharam definitivamente crescendo no jogo, conseguindo uma série consecutiva de pontos que as guiou até ao 25-18 final.

Vitória justa das Axadrezadas, mostrando que a derrota do dia anterior não lhes retirou qualquer tipo de ânimo nem as desconcentrou do objectivo principal. A formação do PEL mostrou ter uma boa equipa, bem organizada e inteligente na forma de jogar, no entanto a maior experiência e a mais valia individual da nossa equipa acabou por ser decisivo no resultado final do jogo. Três pontos importantes nesta longa caminhada que foram conquistados com todo o mérito, a nossa equipa mantém a invencibilidade na Série dos Primeiros.

Na próxima jornada há jogo grande na Série dos Primeiros, a deslocação a Vila Nova de Famalicão para defrontar o Atlético VC é sinónimo de grande espectáculo de voleibol, simplesmente a não perder! O jogo realiza-se no próximo Sábado pelas 21h00 no pavilhão das Lameiras. FORÇA PANTERAS!!

Minis B - Panterinhas em oitavo lugar na segunda volta do Torneio de Ano Novo

As nossas Panterinhas do escalão de Minis B participaram hoje de manhã na segunda volta do Torneio de Ano Novo da Associação de Voleibol do Porto. A competição decorreu no pavilhão da Ala de Gondomar e as nossas jovens atletas obtiveram o oitavo lugar da tabela geral, melhorando a décima posição da primeira volta.

Nesta competição participaram as seguintes equipas: Boavista FC, Ala de Gondomar, VC Viana, AAS Mamede, Juventude Pacense e CD Póvoa.

Numa manhã chuvosa, as jovens Panteras nunca desanimaram e jogaram sempre com a alegria que lhes é habitual. Palavra especial às atletas mais novas que se portaram à altura, sem nunca virarem a cara à luta, mesmo entre atletas mais velhas.

Apesar de terem conseguido superar a classificação da primeira volta, o resultado de hoje não foi suficiente para carimbar a presença na final do Torneio de Ano Novo, no entanto não há que baixar a cabeça, há sim que continuar o trabalho sempre em busca de melhorar cada vez mais.

As nossas Panterinhas voltam a entrar em acção no próximo dia 14 de Abril para a primeira volta do Torneio Regional. FORÇA PANTERINHAS!!

Antevisão ao jogo de hoje



"Hoje jogamos contra os actuais terceiros classificados do nosso campeonato, o PEL, uma forte equipa que vem de uma subida de divisão e está a realizar um excelente campeonato, sem dúvida uma candidata à Fase Final, em que todos os cuidados são poucos. Mas estamos cá para a luta. Contamos com o apoio das bancadas rumo ao objectivo.

VAMOS NA RAÇA
VAMOS À CONQUISTA
SOMOS BOAVISTA"

Paulo Pardalejo, treinador sénior  

Seniores - Panteras de volta ao campeonato


sábado, 16 de fevereiro de 2013

Seniores - Panteras caem de pé na Taça de Portugal

Boavista FC 0 - 3 CD Ribeirense
18-25 / 7-25 / 20-25

Grande jogo para a Taça de Portugal, o pavilhão Pêro Vaz de Caminha engalanou-se esta tarde para receber o CD Ribeirense, formação Bicampeã Nacional da I divisão e detentora do troféu. A equipa açoriana venceu por 0-3 e qualificou-se para meia-final da competição, as Panteras caíram de pé nos quartos de final.

O técnico escalonou a seguinte equipa para o jogo de hoje: 1- Sofia Azinheiro, 3- Rita Santos, 4- Sofia Lima, 6- Sofia Pimentel, 7- Amanda Rocha, 9- Rita Matos, 10- Mariana Teixeira (Cap.), 12- Catarina Martins, 14- Joana Fernandes, 15- Sofia Gomes, 16- Mafalda Sousa e 18- Catarina Liz.

O peso de defrontar o bicampeão nacional sentiu-se um pouco nas Axadrezadas no início do 1º set, onde entraram um pouco nervosas, disso se aproveitou o Ribeirense para ganhar vantagem no marcador, 3-6 aumentando depois para 6-12. Com o passar do tempo as Panteras foram-se libertando e começaram a colocar em campo todo o seu potencial, o resultado prático foi imediato, a redução da desvantagem para apenas dois pontos no 13-15, o público puxava incessantemente pela equipa pois sentia-se que era possivel e reviravolta. No entanto a experiente equipa visitante soube recompor-se e voltar a aumentar a diferença para cinco pontos, 15-20, momento chave do set na medida em que as meninas do Bessa não mais voltariam a recuperar. A vitória das açorianas acabou mesmo por chegar por 18-25.

Depois de no set inicial a nossa equipa ter conseguido colocar algumas dificuldades às campeãs, no 2º set a equipa da Ilha do Pico entrou com a corda toda, jogando em alta rotação, puxando dos galões e mostrando o porquê de ser actualmente a equipa mais cotada do panorama do voleibol feminino em Portugal. O primeiro ponto das nossas Panteras apareceu quando as açorianas já contavam com nove no seu pecúlio, a imagem fiel duma entrada fortíssima das visitantes. As bancadas do Pêro tentavam puxar pela equipa, que não conseguia arranjar forma de contrariar o bom jogo adversário. O tempo ia passando e o marcador ia ditando desvantagens de 2-12, 4-15 e 6-17, mesmo sem nunca baixarem os braços, as Boavisteiras iam tentando suavizar os números do set, mas sem os efeitos desejáveis. O final do set apareceu finalmente com vitória do Ribeirense por 7-25.

Depois da pesada derrota do set anterior, as Panteras vieram para campo no 3º set para tentarem vencer, no entanto voltou a ser a equipa do Arquipélago das Açores a entrar melhor conseguindo uma vantagem de 2-7 e 3-9, o que espicaçou as vice-campeãs nacionais da II divisão, que começaram a jogar ao seu mais alto nível, colocando em sentido as açorianas. As Axadrezadas estavam no seu melhor momento do jogo, o que acordou ainda mais o público Boavisteiro que tornou o ambiente do pavilhão completamente infernal, e agora era a vez das bicampeãs serem vergadas à força das Panteras. Depois do empate a 10-10, as meninas do Bessa passaram mesmo para a frente por 12-10, era a primeira vez que estavam em vantagem no jogo, o ambiente era frenético e a nossa equipa não dava margem de manobra, tanto que o marcador chegou a ditar 17-12. A equipa dos Açores estava em nítidas dificuldades, mas é exactamente nestas situações que a experiência duma formação é colocada à prova, e o Ribeirense foi exímio na forma como respondeu à grande adversidade que o Boavista estava a impor, e com uma forte resposta conseguiu um parcial de 2-8 que o colocou na frente por 19-20. Esta recuperação acabou por ser um balde de água fria na nossa equipa, que não conseguiu voltar novamente à vantagem, acabando por perder por 20-25. Era o final do jogo, a passagem do CD Ribeirense às meias finais da Taça de Portugal e uma grande salva de palmas para as nossas bravas Panteras.

Contra factos não há argumentos, a equipa do CD Ribeirense foi uma justa vencedora do encontro de hoje, mostrou todas as suas qualidades em campo, e com um plantel recheado de excelentes atletas acabou por merecer esta passagem à próxima eliminatória. Mas as Boavisteiras caíram de pé, bateram-se olhos nos olhos com uma equipa de outro campeonato e chegaram mesmo a colocar em sentido as Açorianas, como poucos adversários o devem fazer em jogos da I divisão. Fica o prémio de terem conseguido mostrar o seu voleibol de qualidade às bicampeãs durante algumas partes do jogo. Terminou a participação na Taça de Portugal 12/13, nada de baixar a cabeça, o nosso campeonato recomeça já amanhã!

Arrepiante foi também o final do encontro, com todo o público que lotou por completo o Pêro Vaz de Caminha a cantar o hino do Boavista FC em uníssono com a equipa, que terminou com uma enorme salva de palmas, inclusive da equipa do CD Ribeirense que assistiu com todo o respeito a este momento intimo entre equipa e adeptos Boavisteiros. Parabéns a todo o público presente, o jogo foi digno deste público e o público foi digno deste grande jogo.

Depois das emoções da Taça há que voltar a centrar atenções no nosso campeonato, na Série dos Primeiros, onde amanhã recebemos a equipa da AE PE Lobato, um jogo muito importante e onde a vitória será fundamental para os nossos objectivos. Portanto a receita para amanhã é a mesma de hoje, 17h00 no Pêro Vaz de Caminha! FORÇA PANTERAS!!