sábado, 16 de fevereiro de 2013

Seniores - Panteras caem de pé na Taça de Portugal

Boavista FC 0 - 3 CD Ribeirense
18-25 / 7-25 / 20-25

Grande jogo para a Taça de Portugal, o pavilhão Pêro Vaz de Caminha engalanou-se esta tarde para receber o CD Ribeirense, formação Bicampeã Nacional da I divisão e detentora do troféu. A equipa açoriana venceu por 0-3 e qualificou-se para meia-final da competição, as Panteras caíram de pé nos quartos de final.

O técnico escalonou a seguinte equipa para o jogo de hoje: 1- Sofia Azinheiro, 3- Rita Santos, 4- Sofia Lima, 6- Sofia Pimentel, 7- Amanda Rocha, 9- Rita Matos, 10- Mariana Teixeira (Cap.), 12- Catarina Martins, 14- Joana Fernandes, 15- Sofia Gomes, 16- Mafalda Sousa e 18- Catarina Liz.

O peso de defrontar o bicampeão nacional sentiu-se um pouco nas Axadrezadas no início do 1º set, onde entraram um pouco nervosas, disso se aproveitou o Ribeirense para ganhar vantagem no marcador, 3-6 aumentando depois para 6-12. Com o passar do tempo as Panteras foram-se libertando e começaram a colocar em campo todo o seu potencial, o resultado prático foi imediato, a redução da desvantagem para apenas dois pontos no 13-15, o público puxava incessantemente pela equipa pois sentia-se que era possivel e reviravolta. No entanto a experiente equipa visitante soube recompor-se e voltar a aumentar a diferença para cinco pontos, 15-20, momento chave do set na medida em que as meninas do Bessa não mais voltariam a recuperar. A vitória das açorianas acabou mesmo por chegar por 18-25.

Depois de no set inicial a nossa equipa ter conseguido colocar algumas dificuldades às campeãs, no 2º set a equipa da Ilha do Pico entrou com a corda toda, jogando em alta rotação, puxando dos galões e mostrando o porquê de ser actualmente a equipa mais cotada do panorama do voleibol feminino em Portugal. O primeiro ponto das nossas Panteras apareceu quando as açorianas já contavam com nove no seu pecúlio, a imagem fiel duma entrada fortíssima das visitantes. As bancadas do Pêro tentavam puxar pela equipa, que não conseguia arranjar forma de contrariar o bom jogo adversário. O tempo ia passando e o marcador ia ditando desvantagens de 2-12, 4-15 e 6-17, mesmo sem nunca baixarem os braços, as Boavisteiras iam tentando suavizar os números do set, mas sem os efeitos desejáveis. O final do set apareceu finalmente com vitória do Ribeirense por 7-25.

Depois da pesada derrota do set anterior, as Panteras vieram para campo no 3º set para tentarem vencer, no entanto voltou a ser a equipa do Arquipélago das Açores a entrar melhor conseguindo uma vantagem de 2-7 e 3-9, o que espicaçou as vice-campeãs nacionais da II divisão, que começaram a jogar ao seu mais alto nível, colocando em sentido as açorianas. As Axadrezadas estavam no seu melhor momento do jogo, o que acordou ainda mais o público Boavisteiro que tornou o ambiente do pavilhão completamente infernal, e agora era a vez das bicampeãs serem vergadas à força das Panteras. Depois do empate a 10-10, as meninas do Bessa passaram mesmo para a frente por 12-10, era a primeira vez que estavam em vantagem no jogo, o ambiente era frenético e a nossa equipa não dava margem de manobra, tanto que o marcador chegou a ditar 17-12. A equipa dos Açores estava em nítidas dificuldades, mas é exactamente nestas situações que a experiência duma formação é colocada à prova, e o Ribeirense foi exímio na forma como respondeu à grande adversidade que o Boavista estava a impor, e com uma forte resposta conseguiu um parcial de 2-8 que o colocou na frente por 19-20. Esta recuperação acabou por ser um balde de água fria na nossa equipa, que não conseguiu voltar novamente à vantagem, acabando por perder por 20-25. Era o final do jogo, a passagem do CD Ribeirense às meias finais da Taça de Portugal e uma grande salva de palmas para as nossas bravas Panteras.

Contra factos não há argumentos, a equipa do CD Ribeirense foi uma justa vencedora do encontro de hoje, mostrou todas as suas qualidades em campo, e com um plantel recheado de excelentes atletas acabou por merecer esta passagem à próxima eliminatória. Mas as Boavisteiras caíram de pé, bateram-se olhos nos olhos com uma equipa de outro campeonato e chegaram mesmo a colocar em sentido as Açorianas, como poucos adversários o devem fazer em jogos da I divisão. Fica o prémio de terem conseguido mostrar o seu voleibol de qualidade às bicampeãs durante algumas partes do jogo. Terminou a participação na Taça de Portugal 12/13, nada de baixar a cabeça, o nosso campeonato recomeça já amanhã!

Arrepiante foi também o final do encontro, com todo o público que lotou por completo o Pêro Vaz de Caminha a cantar o hino do Boavista FC em uníssono com a equipa, que terminou com uma enorme salva de palmas, inclusive da equipa do CD Ribeirense que assistiu com todo o respeito a este momento intimo entre equipa e adeptos Boavisteiros. Parabéns a todo o público presente, o jogo foi digno deste público e o público foi digno deste grande jogo.

Depois das emoções da Taça há que voltar a centrar atenções no nosso campeonato, na Série dos Primeiros, onde amanhã recebemos a equipa da AE PE Lobato, um jogo muito importante e onde a vitória será fundamental para os nossos objectivos. Portanto a receita para amanhã é a mesma de hoje, 17h00 no Pêro Vaz de Caminha! FORÇA PANTERAS!! 
 

0 comentários: