sábado, 12 de janeiro de 2013

Seniores - Panteras em frente na Taça de Portugal depois de bom jogo em Famalicão

Atlético VC 1 - 3 Boavista FC
24-26 / 25-14 / 18-25 / 22-25

Grande jogo de voleibol esta tarde em Vila Nova de Famalicão entre Atlético VC e Boavista FC para os oitavos de final da Taça de Portugal. Todos os ingredientes estavam reunidos, duas grandes equipas, lideres das respectivas séries da II divisão e ainda invictas, um excelente ambiente criado pelo numeroso público nas bancadas, tudo isto num jogo da prova rainha do voleibol nacional. Um excelente jogo de promoção da modalidade que terminou com a vitória das enormes Panteras por 1-3, que assim carimbaram o acesso aos quartos-de-final da competição.

O treinador Paulo Pardalejo apresentou a seguinte equipa no pavilhão das Lameiras: 1- Sofia Azinheira, 2- Ana Fernandes, 4- Sofia Lima, 6- Sofia Pimentel, 7- Amanda Rocha, 9- Rita Matos, 10- Mariana Teixeira (Cap.), 12- Catarina Martins, 14- Joana Fernandes, 15- Sofia Gomes, 16- Mafalda Sousa e 18- Catarina Liz.

As Axadrezadas entraram em campo com a lição bem estudada, entrar muito bem de forma a não dar veleidades às famalicenses, e a vantagem inicial de três pontos (0-3 e 1-4) era uma boa maneira de começar o 1º set, no entanto a equipa da casa, empurrada pelo grande apoio das bancadas, começou a recuperar aos poucos, chegando à vantagem por 7-6. Esta pequena diferença não distraiu a nossa equipa, que voltaria à dianteira por 10-12 para depois ampliar para 13-16, as Axadrezadas jogavam bem e conseguiam anular os pontos fortes da equipa do AVC. Após o 15-17, um excelente parcial de 1-5 para as meninas do Bessa deixava-as tranquilamente na frente por 16-22, tudo parecia estar bem encaminhado. Mas a equipa da casa sabe muito aproveitar os momentos de menor concentração de qualquer adversário, e quando tudo parecia estar controlado pela nossa equipa, eis que uma súbita e forte recuperação levaram as famalicenses ao 22-23 e posteriormente ao 24-24. Era a necessidade de recorrer às vantagens para se decidir o vencedor do set inaugural do jogo, e foi aí que as Boavisteiras mantiveram o sangue frio e tiveram arte e engenho de fechar o set logo à primeira oportunidade com o parcial de 24-26.

As Panteras já tinham vencido o 1º set, apenas o segundo set concedido em casa em toda a época pela formação do Atlético VC. No 2º set a nossa equipa entrou em campo mais tranquila, algo que a equipa visitada não costuma perdoar, e isso ficou demonstrado logo nos primeiros parciais do encontro, com uma vantagem de 5-1 para o AVC, na resposta as portuenses conseguiram atenuar a desvantagem para 8-6, ainda havia muito jogo para jogar e tudo ainda era possível. Mas foi neste momento em que a formação de Vila Nova de Famalicão mostrou toda a sua capacidade, baseando o seu jogo em fortíssimos ataques alternados com inteligentes aproveitamentos dos espaços abertos no campo Boavisteiro. Foi num ambiente de grande euforia no pavilhão que o marcador se ia dilatando, ao que as Axadrezadas tentavam responder da melhor maneira, mas em vão. O score marcava 19-12 e tudo corria de feição à equipa da casa, e assim foi até ao final do set com vitória para o AVC por 25-14.

Após o resultado do set anterior as Panteras ficaram em total estado de alerta, o adversário de hoje pode tornar-se temível quando embalado. Voltou a entrar melhor o AVC no 3º set conseguindo vantagem de 5-2, e quando as famalicenses pareciam estar a entrar novamente num perigoso ritmo, eis que as Boavisteiras acordaram de vez para o jogo, e em todo o seu esplendor, puxando dos seus galões e mostrando toda a sua raça, conseguiram um imponente parcial de 0-10, que colocava o marcador em 5-12 e retirava toda a confiança às famalicenses. A nossa equipa estava imparável e era importante não perder o forte ritmo que massacrava as hostes da formação da casa, e isso foi conseguido, o parcial de 10-17 ditava uma importante vantagem de sete pontos que foi gerida com mestria até ao 16-23 e posteriormente ao 18-25. Uma vitória muito importante para o Boavista, pela primeira vez na época a equipa de Famalicão estava na iminência de perder um jogo em casa.
 
Era o tudo ou nada para o AVC no 4º set, a obrigação de vencer criou uma pressão extra nas famalicenses, e disso se aproveitou o Boavista para conseguir uma vantagem inicial de 5-7, que foi aumentando gradualmente até ao 8-15, novamente sete pontos de vantagem num momento crucial do set. A equipa da casa deu o tudo por tudo e logrou recuperar da desvantagem para apenas três pontos de diferença no 13-16 e depois 19-22. Esta recuperação do AVC teve o dom de manter as Panteras sempre concentradas no jogo sem nunca perderem o controlo emocional, factor que foi muito importante no momento decisivo do 22-24, com o 25º ponto a cair no campo famalicense para gáudio dos muitos Boavisteiros que se deslocaram a VN Famalicão. Era o 22-25 e o carimbo para os quartos-de-final da Taça de Portugal.
 
Terminamos como começámos, com o reforço da ideia que foi mesmo um grande jogo de voleibol, um jogo de Taça de Portugal mas que assentaria que nem uma luva no campeonato nacional da I divisão. Se queriam um jogo para promover a modalidade, este é um excelente exemplo. Respeito mútuo dentro do campo e fora dele, clima de apoio às duas equipas sempre com fair-play. O nosso Boavista está na próxima fase da Taça de Portugal, estamos muito contentes com isso, mas uma palavra de apreço ao Atlético VC pela forma em como se bateu e pela forma em como deu muito valor à nossa vitória num jogo entre dois líderes incontestados, que hoje mostraram o porquê desse estatuto. Foi apenas o primeiro jogo entre ambas as equipas em 2013, um ano que será marcado por mais encontros entre os dois emblemas.

Terminadas as emoções da Taça de Portugal, amanhã regressa o campeonato no pavilhão Pêro Vaz de Caminha com a recepção ao SC Espinho, equipa que vem moralizada depois da vitória de hoje sobre o promodivionário SC Braga. Um jogo entre equipas vitoriosas na Taça... a não perder! FORÇA PANTERAS!!

0 comentários: