Boavista FC - Temos Tradição no Voleibol Português.

34 Anos a formar atletas sob o lema "Aprender, Praticar e Vencer.

Boavista FC tem novos equipamentos para Época 2016-2017

Todo o voleibol axadrezado será equipado pela conceituada marca Cofides (POR).

Prof. José Machado assume novo desafio

Prestigiado técnico português é o novo coordenador técnico do voleibol axadrezado

Panteras têm novo treinador principal

Prof. Carlos Simão é o novo "timoneiro" das seniores axadrezadas

Destaque semanal

Iniciadas vencem primeiro jogo oficial da época 2016-2017

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Novo Elenco Técnico está definido!

O Departamento de Voleibol anuncia os novos Técnicos que irão orientar todos os escalões do Voleibol Axadrezado na época 2009/2010


Seniores - Paulo Pardalejo
Juniores - Paulo Pardalejo
Juvenis - Sérgio Guerreiro
Iniciadas - Ana Cunha
Infantis - Filipa Teixeira
Minis B - Joana Ferraz
Minis A - Catarina Martins

A salientar ainda que o Prof. Paulo Pardalejo para além de acumular cargo de Treinador dos escalões Seniores e Juniores será também o coordenador de todo este elenco técnico acima referido.

BOA SORTE PARA TODOS! FORÇA BOAVISTA!

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

2 dedos de conversa com Joana Ferraz


Como perspectivas a tua segunda época de treinadora?
Esta época, serei novamente treinadora do escalão de Minis, junto com uma colega, a Catarina Martins.
A meu ver, o mais importante é a permanência das atletas do ano anterior no plantel, pois esta espelha a satisfação destas e até mesmo dos pais em relação ao que foi feito no ano anterior. Porém, o nosso papel enquanto treinadoras entra também na procura novos talentos, miúdas com aptidão e vontade de jogar, aumentar a quantidade e qualidade da equipa.
É essencial continuar o trabalho que estávamos a fazer na época anterior, pois este foi gradual e registou muita evolução.

E objectivos,...
Os objectivos principais baseiam-se na formação de uma equipa coesa, onde todas saibam estar bem em campo e reagir a quaisquer situação nova que possa surgir.
É ainda de salientar que neste clube sempre nos habituamos a ver equipas onde a união, a vontade e entrega são predominantes, por isso, lutaremos para que a mensagem seja transmitida da melhor forma.

Enquanto treinadoras procuramos sempre obter resultados satisfatórios, ganhar torneios e jogos, contudo na formação existem preocupações que se sobrepõem à vontade de ganhar. Porém, e como é de se esperar vamos trabalhar para levar o nome do nosso Boavista o mais longe possível.


E a época está mesmo quase a iniciar-se. Como te sentes?...
Ansiosa pelo o recomeço da época, para voltar ao trabalho com as nossas meninas!!


BOA SORTE JU ! ... CONTAMOS COM A CONTINUAÇÃO DO TEU BOM TRABALHO DA ÉPOCA ANTERIOR!

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

2 dedos de conversa com Catarina Martins


Qual a sensação após teres sido escolhida para ser uma das Treinadoras do nosso escalão de Mini Volei?

Sinto-me muito orgulhosa por representar este clube como treinadora, será um grande orgulho sendo eu atleta deste clube.



Quais são os teus objectivos para esta nova aventura?

Os meus objectivos, para já são que a minha equipa tenha motivação, empenho e alegria em jogar, mas principalmente quero transmitir tudo aquilo que me foi ensinado neste clube, que cresci como atleta e como pessoa, apesar de ainda ter muito que aprender, mais tarde posso pensar em alcançar “resultados”.


Resta-me agradecer ao sr. Zé Manel e à D.Graziela por me terem dado esta oportunidade.


Boa Sorte Catarina nesta tua nova Aventura!

sábado, 22 de agosto de 2009

2 dedos de conversa com Filipa Teixeira


Regressada do seu estágio no Brasil e novamente junto da família Boavisteira, não quisemos perder oportunidade de travar 2 dedos de conversa com a futura treinadora do escalão "Infantis".

Como foi essa aventura pelo Brasil? Fala-nos um pouco sobre ela.
Foi efectivamente uma “aventura”! Foi talvez uma das experiências mais fascinantes da minha vida até aos dias de hoje. Esta viagem fez-me sair da rotina, afastar-me fisicamente dos meus pais e irmão, dos meus amigos mais próximos, da minha Faculdade e do Boavista (Minis e Seniores essencialmente). Aparentemente só maus factores, contudo, consigo garantir que tudo isto me fez crescer, aprender a ver as situações sempre de outra forma, acrescentar sem dúvida alguma algo mais ao meu intelecto tanto profissionalmente como em campos pessoais.
A adaptação não foi tão fácil como pensava, contudo, rapidamente construi laços e me adaptei, de certa forma, a um Mundo aparte. Conheci a Faculdade que, em termos de estrutura ficou à quem das minhas expectativas e, em termos de conhecimento, superou. Aprendi e trabalhei como não estava à espera com pessoas sempre muito conhecedoras da minha área. Fui bem recebida na Selecção Alagoana (CRB), onde treinei e estagiei como treinadora de atletas com idade compreendidas entre os 13 e 18 anos. Aprendi novas metodologias de ensino, corrigi erros e aperfeiçoei imperfeições. Estar inserida naquela Selecção e ter logo de inicio uma certa responsabilidade por aquela equipa, foi uma experiência única e com bastantes histórias engraçadas.
Profissionalismos à parte, e para não maçar muito mais, aproveitei para conhecer a Costa Nordestina, que a meu ver tem praias lindíssimas. O calor e aquela água transparente são de sonho e acreditem que já tenho saudades de ir à janela do meu apartamento e ver aquela paisagem.
Em suma, venerei a experiência e garanto que tenho imensas peripécias para contar, pelo menos com a durabilidade de um ano. Fora de brincadeiras, também posso garantir que vivi cada segundo com saudade do que aqui “deixei” nestes 5 meses e, sei que superei bem esta distância devido a todo o carinho e dedicação que me proporcionaram de todas as diversas e impensáveis formas. MUITO OBRIGADA.


Sentiste saudades das tuas meninas?
Claro que não :) Estou a brincar! Se dissesse que não, estava claramente a enganar-vos! Senti MUITAS SAUDADES das minhas meninas. Como referi antes de viajar, elas foram as pessoas que mais falta me fizeram. Nem a treinar outra equipa deu para pensar em “substitui-las”. Jamais!


Como colmataste essas saudades?
Eu não as colmatei, apenas (tarefa difícil) tive que aprender a viver com esse aperto de saudade que a toda a hora me invadia. Contudo, posso dizer que as ia enganando (às saudades)… Umas vídeo chamadas ali, umas mensagens acolá, umas conversinhas no Messenger, uns e-mails trocados de vez em quando… Umas fotos vistas e revistas constantemente, vídeos, slides elaborados “puxados ao sentimento”, a minha T-shirt amarela oferecida no dia da partida pela Ana Cunha e TODAS as Minis e uma caixinha cheia de dedicatórias enviadas directamente para o Brasil das mesmas.


Como achas que correu a época das minis?
Eu ia sempre conversando com elas, com a Ana Cunha e, acho que no geral, foi uma época com bons momentos, bastante positiva. Iniciamos a construção de uma equipa bem novinha que esperamos levar em frente e acho sinceramente que devemos estar satisfeitas. Senti que embora longe, tanto as treinadoras como as atletas faziam questão de me terem sempre presente, o que me fez ficar ainda mais contente obviamente. Tive conhecimento que continuamos a ganhar alguns torneios, a dar luta em outros e o mais importante, sei que evoluímos (objectivo da época). Em suma penso que só me tenho que sentir orgulhosa das minhas atletas e das treinadoras que com elas continuaram o trabalho, com certeza, muito bem feito. Por mim, estão de Parabéns!


Que balanço fazes?
Eu sou daquelas pessoas que acha que pode ser sempre melhor, acho sempre que cada atleta tem mais e mais para dar… Mas como já referi anteriormente, faço um balanço positivo. Acredito que do nada conseguimos dar os primeiros passos para uma verdadeira equipa e por isso, mais uma vez, estamos todos de parabéns… Desde a Direcção aos Pais… Desde as Atletas às Treinadoras!


Na próxima época és treinadora das infantis? O que esperas desta nova experiencia?
Sou sim. Não chamaria uma nova experiência, mas sim uma nova etapa tanto para mim como para a equipa. Não digo que será uma etapa facilitada mas desafiadora, da qual eu espero tirar proveito. Pretendo incentivá-las ao máximo, motivá-las e partilhar com todas elas a minha ambição, a minha vontade de lutar, de treinar e jogar. Quero ensinar-lhes o que de melhor sei no que diz respeito à modalidade e fazer com que cada uma delas sinta o valor que tem na equipa.


Vais continuar a jogar no Boavista?
Com a mesma garra, vontade, ambição e simpatia (Amarelinha).


Sê novamente bem-vinda ao convívio das nossas Panterinhas do Voleibol!

Votos de boa sorte! O futuro é Nosso!


quinta-feira, 20 de agosto de 2009

2 dedos de conversa com Ana Cunha


Como correu a tua época na equipa Juniores de Voleibol?
Podia ter corrido melhor um bocadinho faltou um bocado de empenho, se calhar podíamos ter chegado um pouco mais longe do que aquilo que chegamos.


E relativamente aos poucos jogos que fizeste pela equipa Sénior?
Eu não estava lá muito inserida na equipa sénior mas acho que o ano passado foi mais fraquinho.

Achas que isso se deve a que facto?
Não sei mas talvez se calhar a diferente forma de pensar do treinador, o treinador do ano passado era completamente diferente deste ano, depois tivemos imensas ausências de boas jogadoras como a Filipa, como a Gabi tanta gente umas porque desistiram e isso se calhar desmotivou um bocado a equipa.


Gostaste da experiência de ser Treinadora das Minis?
Como treinadora não era a minha primeira vez como federado sim era a primeira vez gostei da experiência acho que eu e as miúdas criamos laços muito bons. Quanto ao ano passado pelo que eu ouvi das pessoas com a equipa técnica e de atletas fizemos um trabalho muito bom com emoção ganhamos alguns torneios tanto Minis A como Minis B coisa que no ano passado era difícil de acontecer acho que fizemos um bom trabalho.


Para o ano contínuas nas Minis?
Para o ano não continuo nas minis quem continua nas minis é a Ju e a Catarina das seniores e eu vou começar com as iniciadas uma nova etapa e isso sim vai ser uma experiência nova para mim espero, espero conseguir surpreender tanto a mim como também quem acredita em mim.

O que é que esperas da próxima época tanto como jogadora como treinadora?
Como jogadora e estando na equipa de seniores sei que para a minha altura ou começo do inicio a trabalhar para libero ou então para jogar mesmo ou então vou para a equipa só numa de evolução porque a muita gente na equipa liberos a imensas se calhar muito melhores do que eu e acho como é o primeiro ano de seniores acho que será um ano de adaptação a esse escalão. Como treinadora a única coisa que eu espero conseguir é a evolução das atletas e conseguir pelo menos ir competir no campeonato nacional.

Boa Sorte nesta tua nova Aventura!
A tua Felicidade será a de todos os Boavisteiros!